Com estádio lotado, Rapid e Steaua fizeram o clássico da temporada na… Quarta divisão!

O Craiovano

Os torcedores do Academia Rapid veem no clube o sucessor real do Rapid, com três títulos do Romenão e 13 Copas (foto: Digisport) Os torcedores do Academia Rapid veem no clube o sucessor real do Rapid, com três títulos do Romenão e 13 Copas (foto: Digisport)

A partida de maior destaque deste final de semana e da temporada na Romênia até agora foi, com certeza, o clássico entre Rapid e Steaua, realizado hoje com placar final em 1×1 no Giulești, o lendário estádio “rapidista”. E o confronto entre estes dois nomes gigantes foi válido pela 8ª rodada da quarta divisão romena, a Liga IV. Mas antes de poder explicar a viabilidade deste clássico e contar esta história, é preciso responder à pergunta básica: Como o Steaua jogou contra o Rapid na Liga IV se o Steaua está na Liga I?

Steaua x Steaua

A partir do segundo semestre de 2014, o Ministério da Defesa da Romênia e o Exército, liderados pelo Coronel Florin Talpan, venceram processos contra o dono do Steaua Bucareste, Gigi…

View original post 786 more words

Advertisements

Obdulio Varela, 100 anos

efemérides do éfemello

20 de setembro de 1917

Obdulio

“Eu era menino e peladeiro, e como todos os uruguaios estava grudado no rádio, escutando a final da Copa do Mundo. Quando a voz de Carlos Solé transmitiu a triste notícia do gol brasileiro, minha alma caiu no chão. Recorri então ao mais poderoso de meus amigos. Prometi a Deus uma quantidade de sacrifícios, se Ele aparecesse no Maracanã e virasse o jogo.

Nunca consegui recordar as muitas coisas que prometi, e por isso nunca pude cumpri-las. Além disso, a vitória do Uruguai diante da maior multidão jamais reunida numa partida de futebol tinha sido sem dúvida um milagre, mas o milagre foi acima de tudo obra de um mortal de carne e osso chamado Obdulio Varela. Obdulio tinha esfriado a partida, quando a avalanche nos caía em cima, e depois carregou toda a equipe nos ombros e com pura coragem impeliu-a contra ventos…

View original post 267 more words

O adeus de Pelé

efemérides do éfemello

Há 40 anos… dia 1º de outubro de 1977.

Love and goodbye*

1977 foi agitado em Nova York.

Teve serial killer, blecaute de 25 horas, a Disco e o Studio 54, o Punk e o CBGB, o hip hop e o Bronx, eleição acirrada para prefeito, título dos Yankees no beisebol depois de 14 anos…

E, em 1º de outubro, o céu verteu lágrimas.

Chuva permanente, temperatura de 18°C.

Mesmo assim, mais de 75 mil pessoas no estádio dos Giants.

75 mil súditos para ver e ouvir ele dizer “Love, Love, Love”!

Pela última vez.

Santos 1 x 2 Cosmos. Um dos gols do time verde foi dele.

Na lista com todos os seus jogos pelo Santos, do site oficial do clube, uma derrota.

Derrota do futebol.

Afinal, o Rei se despedia. Há algo mais triste do que isso?

Mas ele disse “Love, Love, Love”! Como cantou (e…

View original post 130 more words

O primeiro show do Metallica

efemérides do éfemello

Há 35 anos… dia 14 de março de 1982.

“Claro que não tínhamos roadies naquela época e essa foi a primeira vez que estive no palco. Com cerca de dois minutos da música de abertura, ‘Hit the Lights’, Mustaine estoura uma corda. Então, ele teve que mudar sua própria corda, porque não havia roadies. E eu sentei lá atrás, atrás da bateria, e tentei me esconder debaixo dela, basicamente. Pareceu a maior espera da minha vida. Foi uma eternidade. Tenho certeza que foram apenas três minutos. Fiquei apenas sentado lá, me escondendo sob a caixa, totalmente envergonhado. Mas a corda foi trocada e nós terminamos o show e, depois, conseguimos um par de roadies e começamos pra valer”.

Três anos atrás, durante a turnê Metallica by Request, o baterista Lars Ulrich se recordou da estreia da banda ao vivo ao repórter Kory Grow, na Rolling Stone.

Em 14…

View original post 327 more words

Skank grava o clipe de “É uma partida de futebol” no Mineirão

efemérides do éfemello

Há 20 anos… dia 16 de março de 1997.

foto: site oficial do Skank

Futebol & música.

Música & futebol.

Um encontro recorrente desde o primeiro chute do homem na bola, principalmente por estas terras tropicais.

Duas décadas atrás, o velho templo do Mineirão recebeu uma grande confraternização em celebração à música e ao futebol.

Um dia de festa para um dia de clássico.

Dia em que os verdadeiros protagonistas do embate de gigantes de Minas Gerais foram Samuel Rosa, Henrique Portugal, Lelo Zaneti e Haroldo Ferretti.

Em 16 de março de 1997, os simpáticos mineiros do Skank gravaram o clipe de “É uma partida de futebol”.

Antes de a bola rolar, dois pra lá, dois pra cá. Samuel e Henrique se juntaram à multidão cruzeirense, enquanto Lelo e Haroldo enlouqueceram na massa atleticana.

Depois, o quarteto calçou chuteiras para mostrar a habilidade com a bola nos pés. Uma pelada divertida…

View original post 288 more words

O gol com “twist carpado” de Dennis Bergkamp

efemérides do éfemello

Há 15 anos… dia 2 de março de 2002.

O gol com “twist carpado” de Dennis Bergkamp

Impossível definir o que fez Dennis Bergkamp há 15 anos, no estádio St. James Park.

“Um gol que combinou o cálculo de um cientista com a graça de uma bailarina”, escreveu Adam Shergold, hoje, no site do Daily Mail (link abaixo).

Pobre Nikos Dabizas! Deve estar procurando o holandês até hoje…

“Patrick Vieira desarmou seu compatriota à beira da própria grande área e levou a bola para Bergkamp, que fez um rápido 1-2 com Robert Pires e executou um drible com um primeiro toque sublime. Bergkamp controlou a bola no ato de virar, enganando completamente Nikos Dabizas e Shay Given no processo, e só teve que esperar para ela cair de volta ao chão para tocar de chapa”, relatou o Guardian, à época.

Bem, nem a descrição do próprio Bergkamp põe fim à incapacidade humana de detalhar a…

View original post 179 more words

GP da Alemanha, Nurburgring, 1935

Corridas Espetaculares

OS PROTAGONISTAS

Manfred von Brauchitsch - Mercedes W25 B, 8 cilindros 4.0 l com compressor Manfred von Brauchitsch – Mercedes W25 B, 8 cilindros 4.0 l com compressor

Rudolf Caracciola - Mercedes W25 B, 8 cilindros com compressor 4.0 l Rudolf Caracciola – Mercedes W25 B, 8 cilindros 4.0 l com compressor

Hans Stuck - Auto Union tipo B, V16 Hans Stuck – Auto Union tipo B, V16 4.95 l

Tazio Nuvolari - Alfa Romeo P3 8 cilindros Tazio Nuvolari – Alfa Romeo P3 8 cilindros 3.17 l com compressor

O PALCO

“O Inferno Verde”

O CAMPEONATO

O GP da Alemanha era a 2ª etapa do Campeonato Europeu de Grand Prix. Era a principal competição do pré guerra e contava com os mais velozes carros da época. O regulamento estipulava que o peso máximo em 750 kg menos combustível, óleo, água e pneus.

A Alemanha nazista apregoava a superioridade ariana em todos os setores da sociedade e ratificar isso nas pistas parecia inevitável. As Flechas de Prata eram simplesmente os mais fantásticos carros construídos até então. O W25 B supercharged era o mais potente com 430 HP a 5800 RPM e…

View original post 1,174 more words

Totti Show: weekend alla romana

Romanista por um ano

Cantado em verso e prosa, ele – sempre ele – o infinito Capitano.

Sabato

cover“Para um jovem é difícil imaginar uma carreira assim tão longa, mas devo admitir que desde criança tenho esse sonho de vestir por toda a carreira a camisa que sempre amei.”

Domenica

Roma - Sampdoria“A cabeça ajuda, depois vem a serenidade que minha família me transmite. Quando sua cabeça está boa, você pode fazer tudo.”

y673kifuomnnak6fsnzz“É a primeira vez que senti um pouco de medo de perder o pênalti, mas coroar esta partida com um gol e uma assistência eram o resultado justo. Eu não podia perder um pênalto diante do meu público.”

Roma - Sampdoria“Estou à disposição do time. É normal que com experiência, sorte e classe ainda consigo dar qualquer coisa para o time. Neste momento, tudo está bem pra mim e as coisas ficam mais fáceis.”

hee4cgbdrslxebioqq4q“Se estou me sentindo bem, por que devo parar de jogar?”

View original post 171 more words

Amada mia

Romanista por um ano

Há 27 anos, alguém tocou a campainha do nosso apartamento de Roma. Quem abriu a porta foi minha mãe, Fiorella. As pessoas que estavam diante nossa porta poderiam ter mudado a minha carreira futebolística.

Quando abriu a porta havia uns senhores, que se apresentaram como dirigentes esportivos.

Não eram da Roma: usavam a camisa rossonera.

Eram do Milan e queriam que eu fosse jogar no seu time. A todo custo.

Minha mãe levantou as mãos para o céu. O que vocês imaginam que ela disse para aqueles senhores?

PUC_81271Quando você é um garoto de Roma, só existem duas escolhas: você pode ser giallo-rosso ou bianco-celeste. Roma ou Lazio. E na nossa família só existia uma escolha possível.

Infelizmente, não tive a sorte de conhecer meu avô, pois ele morreu quando eu era criança. Mas me deixou um presente fantástico. Felizmente para mim, meu avô Gianluca era um torcedor fanático…

View original post 952 more words

1 de 304…

Romanista por um ano

O primeiro gol de Totti no Oímpico foi no amistoso contra o Valência, no dia 21 de agosto de 1994. Francesco ainda não tinha dezoito anos e seu gol deu a vitória à Roma.Este serviu como um ensaio para o “oficial”, que seria marcado duas semanas depois.

A Roma treinada por Carletto Mazzone enfrentava o Foggia de Zdenek Zeman. Em campo, desde o primeiro minuto, Francesco Totti com a camisa 9. Naquele 4 de setembro, marcou o primeiro de seus 304 gols até hoje. Passados 22 anos, do nome do goleiro ninguém consegue lembrar, mas do garoto é impossível esquecer.

View original post